Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

mini-saia

O blog de Mónica Lice.

20
Mar17

Trufas energéticas saudáveis

Mónica Lice

Captura de ecrã - 2017-03-17, 14.21.52.png

(Imagem via thehealthychef.com.)

 

Como já vos disse, tenho passado grande parte da gravidez a pensar em comida. Sou particularmente gulosa, mas tenho tentado evitar os doces e também o chocolate.

 

Há algum tempo atrás, comecei a usar cacau cru em algumas receitas (batidos energéticos, sobretudo), e tornei-me fã deste ingrediente, que me sacia o desejo de chocolate, mas não tem qualquer açúcar adicionado.

 

Daí até à receita de umas trufas energéticas, foi um pulinho. Depois de ver várias receitas, e tendo em conta o que tinha disponível em casa, pus mãos à obra e o resultado surpreendeu-me de tal forma que já voltei a repetir a dose.

 

Fica a minha receita, para quem quiser experimentar em casa...

 

Ingredientes:

1 embalagem de tâmaras biológicas sem caroço

1 a 2 colheres de sopa de avelãs

1 colher de sobremesa de manteiga de amendoim

cacau cru a gosto (eu costumo colocar 2 a 3 colheres de sopa)

 

Modo de preparação:

Começo por picar grosseiramente as tâmaras, colocando-as numa picadora (uso a OnionChef da Philips, mas podem usar qualquer uma que pique bem).

Quando as tâmaras já estão completamente desfeitas, junto as avelãs, aos poucos, e vou triturando sempre. Depois, coloco o cacau, bem como a manteiga de amendoim, que ajuda na ligação dos ingredientes.

Depois de tudo triturado e misturado, é hora de fazer as trufas. Vou fazendo pequenas bolinhas com as mãos, passando-as ora por coco ralado, ora por cacau, embora deixe sempre a maior parte sem nada. Há ainda quem as passe por bagas goji ou por amêndoas raladas de forma grosseira (tudo depende do gosto pessoal de cada um).

Para as armazenar, utilizo um frasco de vidro e depois guardo-as no frigorífico, onde aguentam muito bem durante vários dias.

 

Quando me dá daqueles "ataques" de fome, é só comer uma, sem pesos na consciência! Ah, e as tâmaras, para além do seu elevado valor nutricional, são boas para regular a função intestinal, o que é ótimo na gravidez (e não só).

 

Acompanhe também as novidades no Facebook e no Instagram (@monicalice).

1 comentário

Comentar post

Sigam-me

No facebook

Escrevam-me:

Captura de ecrã - 2016-02-17, 12.17.17.png

aminisaia@gmail.com

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D