Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mini-saia

O blog de Mónica Lice.

25
Mai17

DécimoMês.pt - o site das recém-mamãs

Mónica Lice

FullSizeRender.jpg

 

Desde o momento em que descobrimos que estamos grávidas que todas as atenções se começam a centrar no pequeno ser que trazemos dentro de nós.

 

No meio da azáfama que são as consultas, o preparar o enxoval e o quartinho, os cursos de preparação para o parto e os baby showers, há uma mãe em construção, uma nova mulher que nasce no dia em que nasce o seu filho e que, muitas vezes, se anula, em prol do mesmo e do seu bem-estar.

 

Entre toda a informação que nos entra pelos ouvidos durante os 9 meses de gravidez, pouca é aquela que nos ensina a ser mãe. E isto porque ser mãe não é cuidar do filho - há muito mais para gerir para além do bebé: é a relação com o companheiro/marido (que muitas vezes se altera), a lida da casa (nem sempre há apoio familiar) ou o trabalho (do qual, muitas vezes, não se consegue desconectar), o tentar arranjar-se minimamente todos os dias...

 

Enfim, há que lidar com um sem número de situações que estão na base desta nova realidade que é ser mãe. E, neste âmbito, ter informação credível, à distância de um clique, sobre os mais diversos assuntos relacionados com a maternidade e a mulher, enquanto mãe, pode fazer toda a diferença.

 

Foi a pensar nisso que a Bayer e o Bepanthene Pomada® decidiram lançar um portal de informação, para apoiar as mulheres que acabaram de ser mães. Assim nasceu o DécimoMês.pt - um site que cobre todos os aspectos essenciais da vida de uma mulher após o parto: recuperação e saúde, bem-estar emocional, a nova realidade, o corpo no pós-parto, os relacionamentos e o amor.

 

E, o melhor de tudo, é que o site conta com a colaboração de várias mães reais, de vários países, incluindo Portugal, que partilham experiências, em texto e vídeos. E tudo é abordado, sem tabus nem complexos!

 

DécimoMês.pt foi lançado há já alguns meses, mas só agora o conheci e, confesso, fiquei agradavelmente surpreendida com o site e com toda a informação que lá encontrei. Teria dado muito jeito no pós-parto da Laura, mas acho que será, na mesma, bastante útil após o nascimento da Emília.

 

Para todas as grávidas, sobretudo as de primeira viagem, um conselho - guardem este link nos favoritos: www.decimomes.pt! Depois não digam que não avisei...

 

Acompanhe também as novidades no Facebook e no Instagram (@monicalice).

17
Mar17

Amamentação & leite

Mónica Lice

Captura de ecrã - 2017-03-08, 19.32.49.png

Nicole Trunfio na Elle Australia.

 

Outro dia perguntaram-me se desejava amamentar a bebé que vai nascer. A resposta não se fez esperar - tal como amamentei a Laura, durante quase um ano, também gostaria muito de voltar a amamentar a minha nova bebé. Como é sabido, o leite materno é o melhor alimento para os nossos bebés!

 

Devo confessar que nunca pensei muito na amamentação antes da Laura nascer. Participei num workshop com a Constança, do Centro do Bebé, que me ajudou bastante a desmistificar algumas ideias e a aprender outras tantas sobre o tema.

 

Mas, depois, quando ela nasceu, chegar-lhe ao peito e dar alimento foi algo de tão natural que parecia que tínhamos estado a vida toda a fazer aquilo. Sem complicações e teorias...

 

No entanto, estou longe de ser fundamentalista em relação a esta matéria. Acredito e defendo que cada mãe deve ser soberana no que diz respeito ao cuidado da sua cria. Somos mães e queremos o melhor para elas. Mas isso não deve implicar, na minha opinião, experiências de sofrimento, que, passadas primeiro pela mãe, se transmitem imediatamente para o filho ou filha.

 

Por isso, e no caso da Laura, o desmame acabou por se dar naturalmente, por volta dos 11 meses. Já a amamentava cada vez menos (o que implicava uma produção de leite cada vez menor) e, de forma natural, passámos para as papas e para um leite infantil.

 

Ela adaptou-se muito bem ao novo regime e, coincidentemente, ou não, começou a dormir a noite toda, uma vez que já não acordava para mamar. Escolher um leite infantil para lhe dar acabou por ser tarefa fácil. No nosso caso, acabamos por escolher o NAN OPTIPRO 2 porque tem uma qualidade proteica mais próxima da do leite materno e a quantidade certa de proteínas, necessárias ao crescimento do bebé.

 

Ela gostou e nós ficamos mais descansados, com a certeza de que lhe estamos a proporcionar o melhor. No entanto, cada bebé é único e nada como ter em conta um conselho de um profissional de saúde no momento em que se decide alterar a alimentação do bebé.

 

Acompanhe também as novidades no Facebook e no Instagram (@monicalice).

09
Fev17

Light Legs

Mónica Lice

legs0.jpg

  

O assunto "pernas pesadas" é algo que me interessa particularmente. Como trabalho muito tempo sentada, mas também fico algum tempo de pé (entre caminhadas e transportes públicos), todo o cuidado é pouco com as minhas pernas e o com seu bem-estar. E, agora, na gravidez, tenho que ter cuidado redobrado.

 

Por isso, e sendo fã incondicional de collants, tenho sempre cuidado na sua escolha. Pode parecer, à primeira vista, que são mais um acessório, sem importância, mas a verdade é que, se bem escolhidos, podem, não apenas tornar o look mais bonito, como dar conforto às pernas e contribuir (bastante) para o nosso bem-estar.

 

Uso-os com vestidos e saias, mas também debaixo de jeans, sobretudo nos dias mais frios do ano. São um conforto e uma peça absolutamente essencial, que não dispenso!

 

Pessoalmente, adoro os modelos mais opacos, por considerar mais versáteis. Mas, por vezes, recorro aos transparente, quando a roupa assim o exige.

 

Gosto, por isso, de estar a par da novidades e do que vai sendo lançado a este nível. E foi dessa forma que conheci e fiquei rendida aos novos collants Scholl Light LEGS, que conseguem juntar design e tecnologia numa só peça.

 

Basicamente, os mesmo possuem uma tecnologia Fiber Firm que permite uma compressão gradual da perna, num material muito confortável e respirável. Para terem uma ideia, os collants apertam um pouco mais no tornozelo e vão diminuindo gradualmente, à medida que sobem.

 

Assim, ajudamos a estimular a nossa circulação sanguínea, chegando ao fim do dia com aquela sensação boa de pernas leves.

 

E o melhor de tudo é que estes collants não podiam ser mais atuais e, por isso, completamente usáveis e fashion. Para terem uma ideia, estão disponíveis em três cores distintas (cor de pele, preto e preto opaco) e em duas densidades diferentes (60 e 20), do S ao XL. A prova de que o estilo não tem que comprometer o conforto!

 

Acompanhe também as novidades no Facebook e no Instagram (@monicalice).

09
Fev17

Dicas para um sono descansado

Mónica Lice

Captura de ecrã - 2017-02-08, 11.38.39.png

 

Tem hoje lugar, na loja da Conforama da Amadora, às 11h, o evento A Maior Cama de Portugal.

 

Como escrevi aqui, esta ação (que decorre no âmbito da campanha #camitis da Conforama) tem como objectivo doar 24 colchões à instituição AEIPS – Projecto Casas Primeiro (uma instituição que apoia pessoas sem abrigo, com doenças do foro mental, e visa apoiar na escolha, obtenção e manutenção de uma casa individual e digna).

 

Para o conseguir, os portugueses são convidados a deitar-se na maior cama de Portugal, que existirá na loja, com o intuito de alcançar o número de, pelo menos, 100 pessoas. Para além de ajudarem, todos os primeiros 100 participantes recebem prémios, que podem passar por kits de descanso (para todos) e cheques-ofertas de €100 (para os primeiros 50).

 

Para além do seu carácter humanitário, a ação visa chamar a atenção para a importância de ter boas noites de sono (algo que grande parte dos portugueses, pelas mais diversas razões, não tem).

 

Para ajudar, aqui ficam algumas dicas, que podem fazer toda a diferença no seu descanso:

 

1. Ter um bom colchão e uma boa almofada - é o primeiro passo, fundamental, para um bom descanso e para a saúde do seu corpo e das suas costas.

2. Evitar bebidas estimulantes como café e chá (preto ou verde), sobretudo à tarde/noite, optando por uma tisana calmante/relaxante.

3. Evitar comida muito pesada ao jantar, bem como os snacks noturnos, pouco saudáveis.

4. Ter o quarto com uma temperatura confortável.

5. Evitar usar telemóvel/tablet na cama, pois a luz emitida por estes dispositivos pode afectar a qualidade do sono.

6. Arejar o quarto, com frequência, bem como a roupa de cama, mudando os lençóis com frequência.

 

(Fique a par de todas as novidades e ações Conforama, seguindo a sua página do Facebook, em www.facebook.com/ConforamaPortugal).

Acompanhe também as novidades no Facebook e no Instagram (@monicalice).

Sigam-me

No facebook

Escrevam-me:

Captura de ecrã - 2016-02-17, 12.17.17.png

aminisaia@gmail.com

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D