Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mini-saia

O blog de Mónica Lice.

16
Fev17

5 perguntas e respostas sobre cremes

Mónica Lice

Captura de ecrã - 2017-02-13, 11.22.34.png

 

Ao longo destes mais de 11 anos de blog, tenho recebido inúmeras perguntas sobre cuidados de rosto e sobre os cremes que devem ser aplicados.

 

Hoje reuni algumas das principais questões, bem como as respostas que normalmente costumo dar. Ora espreite:

 

1. Como escolher o melhor creme para a minha pele?

Mais do que ter em conta a idade, é fundamental ter em conta a necessidade da mesma. Há peles secas, a necessitar de produtos com óleo, peles oleosas a necessitar de produtos que regulem a produção de sebo e equilibrem a pele, peles desidratadas a necessitar de água, peles mais maduras a necessitar de produtos que previnam o envelhecimento ou que atuem ao nível das rugas, manchas, linhas de expressão...

A lista é longa, mas cabe a cada uma de nós perceber qual a necessidade da SUA pele (atenção que podem ser duas ou mais necessidades) e tratar dela em consonância com isso.

 

2. Posso usar apenas um creme, ou tenho sempre que acompanhá-lo com um sérum?

Os séruns não são absolutamente fundamentais - se tiver que usar apenas um produto, o ideal é que use sempre um creme. No entanto, são muito importantes e o meu conselho é que, se conseguir, use um.

Isto acontece porque os séruns são produtos mais concentrados, com ingredientes ativos que, dada a natureza do produto, penetram e atuam mais rápida e eficazmente. No entanto, dada a sua natureza, os séruns não contém o factor hidratação/proteção, fundamental a qualquer tipo de pele, mesmo oleosa. Por isso, um creme é muito importante, devendo ser usado após o sérum.

 

3. Posso usar sempre o mesmo creme ou devo ir mudando de cremes, com frequência, para não criar habituação?

À partida, não existe risco de habituação, dada a renovação celular a que a pele está sujeita. Isso faz com que sejam sempre células diferentes a receber o produto.

O fundamental, aqui, é perceber se o produto lhe está a fazer alguma coisa à pele ou não. Se, após um mês/um mês e meio de aplicação, notar a pele igual, é provável que o produto não seja o mais indicado para si. Assim, equacione mudar de creme, até encontrar o produto perfeito, que, dia após dia, tornará a sua pele mais bonita.

 

4. Tenho 20 anos. É cedo para usar um anti-rugas?

Tudo depende do tipo de pele em causa. Pode ser uma pele que, apesar de jovem, já sofreu várias agressões (poluição, excesso de sol e escaldões, tabaco, entre outros), pelo que tem propensão para desenvolver mais rapidamente rugas e, por isso, aplicar um creme de prevenção das mesmas pode não ser descabido.

Fora destes casos, e em situações mais normais, os produtos anti-rugas podem ser demasiado ricos para uma pele jovem e, por isso mesmo, podem acabar até por obstruir poros e provocar pequenas borbulhas, devendo ser evitados nestas idades.

 

5. Posso usar o mesmo creme de dia e à noite, ou não?

Há produtos que são específicos de dia ou de noite, enquanto que há outros que não especificam a altura do dia em que devem ser aplicados.

Quando há especificação, o melhor será respeitar a indicação, até porque o creme de dia tem, na maior parte dos casos, fator de proteção solar, não havendo qualquer vantagem em sobrecarregar a pele com filtros solares quando ela vai para a cama e não precisa deles.

Assim, quando há esse fator de proteção, o melhor é usar o produto apenas durante o dia, reservando para a noite, outro, que não o tenha.

Quando o produto não faz qualquer especificação, poderá, à partida, ser usado pela manhã e à noite. No entanto, é sempre aconselhável usar depois do creme, pela manhã, um protetor solar, de forma a proteger-se dos efeitos nefastos do sol.

 

Imagem via tatcha.com.

Acompanhe também as novidades no Facebook e no Instagram (@monicalice).

16
Nov16

Como disfarçar a barriga?

Mónica Lice

A C. tem, em breve, um evento especial para ir e deseja levar um vestido preto, pelo joelho, que tem e gosta muito. No entanto, está com algumas dificuldades...

 

Acontece que engordei bastante após uma cirurgia (...), estou bastante mais forte (mas o vestido ainda me serve), só que fiquei com uma barriga enorme. A sério, enorme mesmo! Perguntam-me frequentemente se estou grávida.
Esse é o meu problema. Como disfarçar essa parte?

 

Uma vez que este é um problema que atinge várias mulheres, optei por responder publicamente ao seu e-mail e questão. Assim, e para quem tem uma barriguinha saliente, há algumas dicas úteis que pode e deve ter em conta:

 

1. Como o objetivo primordial é afastar as atenções da barriga, é boa ideia captá-la para outros locais do corpo, através de peças de roupa ou acessórios marcantes, que captem a atenção e a desviem de outros lados.

 

2. Evite usar tecidos muito justos ou demasiado leves, que marquem em demasiado o corpo, acabando por evidenciar ainda mais a barriga. Tecidos mais soltos ou, então, mais rígidos, tendem a funcionar melhor.

 

3. Evite roupas de cintura baixa - sobretudo calças. As calças e saias devem ter cintura alta, de forma a aconchegar a barriga e a colocá-la no sítio certo.

 

4. Acessorize bastante - lenços longos, colocados estrategicamente sobre o tronco, colares compridos, com pendentes chamativos, ou colares mais curtos, mas completamente marcantes - vale tudo para chamar a atenção.

 

5. Tire partido da roupa interior - cuecas altas, bodys e cintas, tudo com efeito modelante e de qualidade, para realmente funcionar.

 

Para a C., aqui ficam ainda duas sugestões de looks, que têm como principal intuito disfarçar a barriga.

 

Acompanhe também as novidades no Facebook e no Instagram (@monicalice).

12
Out16

Casamentos no outono - o que vestir?

Mónica Lice

A pedido de várias leitoras, com casamentos agendados para os próximos tempos, deixo-vos hoje por aqui algumas sugestões de looks de festa, apropriados ao outono.

 

Não é preciso nem recomendável usar preto. Há várias opções interessantes, em outras cores, mais festivas e adequadas à cerimónia.

 

Para quem fizer mesmo muita questão de usar uma palete de tons mais escuros, o azul marinho, o verde escuro ou o bordeaux são ótimas alternativas ao preto e, na mesma, super elegantes.

 

Para as pernas, no caso dos vestidos ou saias, que as deixem a descoberto, recomendo collants transparentes (hoje em dia é fácil de encontrar collants que se confundem na perfeição com o nosso tom de pele e que não têm brilho) ou então collants pretos opacos, quando os sapatos são escuros ou o look a isso o determina. No entanto, em caso de dúvida, os collants da cor da pele são sempre uma ótima opção.

 

Ficam aqui alguns looks, para vos servir de inspiração...

 

Captura de ecrã - 2016-10-08, 01.04.00.png

1. Casaco Primark (€23). 2. Perfume Bottega Veneta. 3. Vestido Intropia (€310). 4. Brincos Swarovski (€249). 5. Sandálias Intropia (€198). 6. Bolsa Purificación García (€122). 

Acompanhe também as novidades no Facebook e no Instagram (@monicalice).

27
Set16

Corpo pera - o que vestir?

Mónica Lice

Esta semana, no "correio da leitora", destaco um e-mail recebido da Maria João:

 

"Tenho as ancas um pouco mais largas do que a parte de cima do meu corpo e, por isso, na hora de vestir, tenho sempre alguma dificuldade em encontrar peças que assentem bem, sobretudo na cintura. O que devo usar?"

 

A Maria João tem um tipo de corpo muito comum em Portugal - o tipo de corpo "Pera" ou também conhecido como "Triângulo", em que o número de calças/saias é, em regra, superior ao número das camisolas/tops. Neste caso, as mulheres têm, em regra, uma cintura bem definida, mas os seus ombros são mais estreitos do que as ancas.

 

E estas são as regras/conselhos que uma mulher "pera" deve seguir:

 

1. Todas as atenções devem ser dadas à parte de cima do tronco, através de peças com detalhes, prints, cores fortes - tudo que ajude a chamar a atenção, é bem vindo!

 

2. Quanto à parte debaixo, deve ser neutralizada, através de tons neutros, mais escuros do que a parte de cima, sem detalhes que lhe aportem volume extra (ainda que visual).

 

3. Os casacos e tops/blusas devem terminar acima ou abaixo do ponto mais largo da anca – nunca sobre o mesmo, sob pena de o evidenciar.  

 

4. Os casacos e tops devem assentar bem nos ombros, mesmo que não assentem na perfeição nas ancas.

 

Captura de ecrã - 2016-09-26, 11.30.10.png

Roupa H&M. Carteira Gucci. Sapatos Rockport.

 

Exemplos de roupas que uma mulher "pera" pode apostar:

 

Acompanhe também as novidades no Facebook e no Instagram (@monicalice).

Sigam-me

No facebook

Escrevam-me:

Captura de ecrã - 2016-02-17, 12.17.17.png

aminisaia@gmail.com

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D