Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

mini-saia

O blog de Mónica Lice.

09
Fev17

Light Legs

Mónica Lice

legs0.jpg

  

O assunto "pernas pesadas" é algo que me interessa particularmente. Como trabalho muito tempo sentada, mas também fico algum tempo de pé (entre caminhadas e transportes públicos), todo o cuidado é pouco com as minhas pernas e o com seu bem-estar. E, agora, na gravidez, tenho que ter cuidado redobrado.

 

Por isso, e sendo fã incondicional de collants, tenho sempre cuidado na sua escolha. Pode parecer, à primeira vista, que são mais um acessório, sem importância, mas a verdade é que, se bem escolhidos, podem, não apenas tornar o look mais bonito, como dar conforto às pernas e contribuir (bastante) para o nosso bem-estar.

 

Uso-os com vestidos e saias, mas também debaixo de jeans, sobretudo nos dias mais frios do ano. São um conforto e uma peça absolutamente essencial, que não dispenso!

 

Pessoalmente, adoro os modelos mais opacos, por considerar mais versáteis. Mas, por vezes, recorro aos transparente, quando a roupa assim o exige.

 

Gosto, por isso, de estar a par da novidades e do que vai sendo lançado a este nível. E foi dessa forma que conheci e fiquei rendida aos novos collants Scholl Light LEGS, que conseguem juntar design e tecnologia numa só peça.

 

Basicamente, os mesmo possuem uma tecnologia Fiber Firm que permite uma compressão gradual da perna, num material muito confortável e respirável. Para terem uma ideia, os collants apertam um pouco mais no tornozelo e vão diminuindo gradualmente, à medida que sobem.

 

Assim, ajudamos a estimular a nossa circulação sanguínea, chegando ao fim do dia com aquela sensação boa de pernas leves.

 

E o melhor de tudo é que estes collants não podiam ser mais atuais e, por isso, completamente usáveis e fashion. Para terem uma ideia, estão disponíveis em três cores distintas (cor de pele, preto e preto opaco) e em duas densidades diferentes (60 e 20), do S ao XL. A prova de que o estilo não tem que comprometer o conforto!

 

Acompanhe também as novidades no Facebook e no Instagram (@monicalice).

09
Fev17

Dicas para um sono descansado

Mónica Lice

Captura de ecrã - 2017-02-08, 11.38.39.png

 

Tem hoje lugar, na loja da Conforama da Amadora, às 11h, o evento A Maior Cama de Portugal.

 

Como escrevi aqui, esta ação (que decorre no âmbito da campanha #camitis da Conforama) tem como objectivo doar 24 colchões à instituição AEIPS – Projecto Casas Primeiro (uma instituição que apoia pessoas sem abrigo, com doenças do foro mental, e visa apoiar na escolha, obtenção e manutenção de uma casa individual e digna).

 

Para o conseguir, os portugueses são convidados a deitar-se na maior cama de Portugal, que existirá na loja, com o intuito de alcançar o número de, pelo menos, 100 pessoas. Para além de ajudarem, todos os primeiros 100 participantes recebem prémios, que podem passar por kits de descanso (para todos) e cheques-ofertas de €100 (para os primeiros 50).

 

Para além do seu carácter humanitário, a ação visa chamar a atenção para a importância de ter boas noites de sono (algo que grande parte dos portugueses, pelas mais diversas razões, não tem).

 

Para ajudar, aqui ficam algumas dicas, que podem fazer toda a diferença no seu descanso:

 

1. Ter um bom colchão e uma boa almofada - é o primeiro passo, fundamental, para um bom descanso e para a saúde do seu corpo e das suas costas.

2. Evitar bebidas estimulantes como café e chá (preto ou verde), sobretudo à tarde/noite, optando por uma tisana calmante/relaxante.

3. Evitar comida muito pesada ao jantar, bem como os snacks noturnos, pouco saudáveis.

4. Ter o quarto com uma temperatura confortável.

5. Evitar usar telemóvel/tablet na cama, pois a luz emitida por estes dispositivos pode afectar a qualidade do sono.

6. Arejar o quarto, com frequência, bem como a roupa de cama, mudando os lençóis com frequência.

 

(Fique a par de todas as novidades e ações Conforama, seguindo a sua página do Facebook, em www.facebook.com/ConforamaPortugal).

Acompanhe também as novidades no Facebook e no Instagram (@monicalice).

03
Jan17

11 mandamentos de beleza a cumprir em 2017

Mónica Lice

Captura de ecrã - 2017-01-03, 10.38.05.png

 

 

Os mandamentos de beleza para o novo ano já são um clássico aqui no blog. Por isso mesmo, não podia deixar de os publicar também este ano por aqui.

 

Com 2017 a começar, esta é a altura ideal para por em prática algumas resoluções de beleza que andamos a adiar há já algum tempo. Se cuidarmos bem de nós, aumentaremos a nossa auto-estima, o que acaba por se refletir no exterior e na forma como nos relacionamos com os outros.

 

E agora, sem mais demoras, aqui ficam alguns mandamentos de beleza que pode e deve ter em conta nos próximos meses (para imprimir e colar na secretária/armário/frigorífico):

 

1. Não ir para a cama sem retirar a maquilhagem!

Encare a limpeza da pele como um dos hábitos de cuidado mais importantes, sem o qual nenhum creme, por mais avançado ou caro que seja, produzirá os devidos resultados.

 

2. Proteger a pele do sol diariamente, e não apenas no verão.

O sol é dos maiores inimigos da pele e o principal responsável pelas linhas e rugas precoces. Proteja-se, por isso, com um filtro solar, em separado, ou integrado no seu creme ou base.

 

3. Hidratar bem a pele, sempre, durante todo o ano - o que inclui a pele do rosto e a pele do corpo.

Uma boa hidratação diária é fundamental para preservar a elasticidade da pele, o que acaba por prevenir o aparecimento de rugas, estrias e, até, de alguma celulite.

 

4. Aprender a tirar partido dos séruns de beleza, escolhendo um que seja adaptado às necessidades do seu tipo de pele. Os séruns penetram mais rapidamente que um creme, dada a sua textura, mais fluida, produzindo resultados de forma mais rápida.

 

5. Aprender a tirar partido da maquilhagem a seu favor, não prescindindo de produtos tão úteis quanto mágicos, como a base ou, sobretudo, o corretor.

Neste campo, se necessitar de ajuda, inscreva-se num curso de auto-maquilhagem ou marque-o numa perfumaria ou loja de maquilhagem (na Sephora, MAC ou Bobbi Brown, por exemplo).

 

6. Tirar 20 a 30 minutos por semana, pelo menos, só para si.

Aproveite para aplicar um esfoliante ou uma máscara, no rosto ou cabelo, para retirar alguns pêlos que estão a mais nas sobrancelhas ou para aplicar um creme ou um óleo, através de uma automassagem relaxante.

 

7. Ter sempre as unhas arranjadas, mesmo que com um verniz suave ou transparente.

 

8. Assumir de vez o exercício físico como parte integrante da sua vida - seja através da prática no ginásio, em corridas ou caminhadas ou na substituição do elevador pelas escadas.

 

9. Ingerir mais líquidos diariamente.

Água, natural ou aromatizada com fruta natural (pepino e limão resultam muito bem), chá verde ou tisanas. Leve-as consigo para o escritório ou para o ginásio em embalagens ecológicas e amigas do ambiente.

 

10. Declare definitivamente luta aos pelos.

Se nunca experimentou depilação definitiva a laser, mas gostava de o fazer, é agora, em pleno inverno, que o deve começar a fazer, já que este género de depilação não combina com sol e não deve ser feita em época de praia.

Escolha criteriosamente o local em que o faz, escolhendo qualidade, mesmo que isso implique pagar um pouco mais. Pessoalmente, fiz na Hedonai, no El Corte Inglés, e recomendo.

 

11. Habituar-se a levar consigo na carteira uma mini bolsa com cosméticos.

Um pó compacto, um batom, um espelhinho, um perfume, uma lima, uma água termal ou água de beleza, dão sempre jeito ter por perto!

 

Imagem via Marie Claire China.

Acompanhe também as novidades no Facebook e no Instagram (@monicalice).

31
Out16

Sê crítica com o teu corpo!

Mónica Lice

 

O mês de outubro acaba agora, pelo que é hora de balanço, no que à campanha “Juntas contra o cancro da mama” diz respeito.

 

Esta campanha foi lançada pelos cereais FITNESS, com o intuito de sensibilizar para esta causa, e, ao mesmo tempo, apoiar a investigação no diagnóstico e tratamento do cancro da mama.

 

Desta forma, foi criado um evento no Facebook, SÊ CRÍTICA COM O TEU CORPO, ao qual bastava aderir, para a marca doar €1 à LAÇO, contribuindo, assim, para a investigação, através do Fundo iMM – Laço: A caminho da cura.

 

Da minha parte, foi uma honra fazer parte desta campanha e levar mais longe esta causa, tentando sensibilizar mais e mais pessoas para a necessidade do diagnóstico precoce e da auto-análise. Somos nós, em primeira linha, que temos que conhecer bem o nosso corpo, respeitá-lo e cuidar bem dele.

 

Levar a peito estas causas é, por isso, mais do que necessário, sendo absolutamente essencial! Levem-nas a peito também!

 

Acompanhe também as novidades no Facebook e no Instagram (@monicalice).

Sigam-me

No facebook

Escrevam-me:

Captura de ecrã - 2016-02-17, 12.17.17.png

aminisaia@gmail.com

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D