Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

mini-saia

O blog de Mónica Lice.

17
Dez15

Amesterdão com a bebé

Mónica Lice

Quem me acompanha via Instagram (basta seguir-me em @monicalice), percebeu que passei recentemente uns dias por Amesterdão.

 

A última vez que tinha ido lá para fora tinha sido no Carnaval - na altura já com uma barriga "jeitosa", a acusar algum cansaço, ao final de cada dia de muito passeio por Berlim (o destino dessa viagem).

 

Por isso, estava com imensa vontade de sair - de preferência a três, até porque a Laurinha ainda está em regime de amamentação exclusiva e precisa de ter a mamã por perto.

 

am.jpg

 

Foi assim que decidimos viajar, a três, até à Holanda. Curiosamente, já tinha passado várias vezes pelo país, mas sem nunca sair do aeroporto. Estava, por isso mesmo, com imensa vontade de conhecer a cidade e esta acabou por ser a altura perfeita para o fazer.

 

Viajar com a bebé não foi propriamente novidade para nós, já que a Laurinha esteve nos Açores com apenas um mês e meio de vida. A novidade era "fazer turismo" com ela - andando de um lado para o outro com uma bebé tão pequena.

 

Tendo em conta a nossa experiência com o babywearing, decidi levar apenas o pano, transportando-a à minha frente o tempo todo.

 

am1 (1).jpg

 

Confesso que ainda ponderei levar o carrinho... Na viagem dos Açores, o mesmo tinha ido, até porque, na altura, ela era mesmo muito pequena, e passava mais tempo a dormir do que agora.

 

No entanto, face à minha experiência dos últimos tempos, a decisão foi tomada e o carrinho ficou em casa. Acabou por correr tudo bem, e, sem carrinho, foi muito mais rápido e prático deslocarmo-nos pela cidade (que percorremos sempre a pé).

 

Convém ter em conta que, para passear por Amesterdão, todo o cuidado é pouco com as bicicletas. Depois de há uns anos ter sido atropelada em Estocolmo por uma, fiquei, desde então, com um certo receio de nova experiência do género, pelo que, nesta viagem, levando a bebé à frente, a responsabilidade era acrescida, bem como o receio de novo atropelamento.

 

am2 (1).jpg

 

Mas a chave para o sucesso é ter cuidado e estar sempre atenta. Foi isso que fizemos e não houve atropelamentos a registar (mas vi outro turista a escapar por uma unha negra a um).

 

Voltando à viagem, fomos preparados para o frio (a Laurinha levou um macacão acolchoado, muito quentinho e confortável, enquanto que eu levei esta Parka da Vertbadeut - que tem uma parte que protege o bebé, com capuz - a MELHOR descoberta dos últimos tempos), mas acabamos por ser surpreendidos com temperaturas não tão baixas quanto esperávamos.

 

O facto dela ainda mamar facilita imenso toda a logística. Não é necessário biberões ou papas e basta andar com umas fraldas, um resguardo descartável e toalhetes connosco. Claro que a girafinha Sophie também nos acompanhou e deu especialmente jeito quando parávamos para comer (enquanto ela se entretinha com a girafa, não tinha a tendência de querer mexer nos pratos - o que já começa a acontecer).

 

am3 (1).jpg

 

Em apenas um dia e meio, conseguimos ver tudo o que tínhamos em mente - incluindo os 2 principais museus (o Museu Rijks e o do Van Gogh) e a famosa Casa de Anne Frank

 

Superou as expetativas - até porque, quando cheguei à Casa de Anne Frank, já perto das 11 horas da manhã, a fila à porta assustou-me por completo e quase me fez desistir da visita... Foi nessa altura que decidi tentar a sorte e perguntar se, com a bebé, tinha entrada prioritária. Felizmente que tinha e que nos deixaram entrar. Valeu a pena a visita - é um lugar único, que mexe connosco... E no qual não dá para andar com carrinho de bebé (fica na entrada, já que, no interior da casa, há escadas muito íngremes, que só mesmo a pé e com MUITO cuidado).

 

Foi, assim, que, graças à filhota, conseguimos visitar e ver muito mais do que estávamos à espera. Viajar com uma bebé acabou por se revelar um autêntico prazer - sei que ela é muito nova e não se vai lembrar que esteve na casa de Anne Frank ou que passeou entre os canais, mas acredito que as boas energias dos pais se transmitem aos filhos e a verdade é que a vi feliz e satisfeita a viagem toda...

 am4 (1).jpg

 

Dicas úteis para quem está a pensar viajar com bebés até Amesterdão:

1. Certifique-se que vai para um Hotel/apartamento com elevador ou terá que enfrentar escadas íngremes - muito comuns no centro da cidade, mas complicadas de circular (sobretudo se leva carrinho).

2. Tenha cuidado com a chuva e o frio - leve roupa quente para o seu bebé, e que proteja a cabeça.

3. Qualquer que seja a forma escolhida para transportar o seu bebé, tenha cuidado com as bicicletas ao circular nas ruas.

4. Nas entradas para Museus ou outros pontos de interese turístico, pergunte sempre se há prioridade para bebés, mesmo que esta não se encontre assinalada.

 

Acompanhe também as novidades no Facebook e no Instagram (@monicalice).

5 comentários

Comentar post

Sigam-me

No facebook

Escrevam-me:

Captura de ecrã - 2016-02-17, 12.17.17.png

aminisaia@gmail.com

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D